Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Universe Blast

Universe Blast

Jantares de Natal nas empresas: um mundo de aventuras

O ano passado comecei a dicursar sobre os jantares de Natal das empresas. Regra geral as festa de natal de empresa tem momentos únicos e preciosos onde ficamos a conhecer novas perspectivas dos colegas, directores, que muito provavelmente continuaríamos felizes sem conhecer....

Quem é que nunca assistiu, ou teve algum amigo que relatou um momento assim num dos jantares de Natal das empresas por onde passaram:

  • O novato recém-chegado apanha uma bebedeira descomunal e vomita o carro do colega - quem sabe o supervisor - que lhe dá boleia para casa;
  • O geek caladinho e recatado a meio do jantar tira os óculos à la Clark Kent e de repente acha-se o Super-Homem engatatão do pedaço;
  • O director financeiro que consome álcool a mais e se vai trancar no WC, num misto entre carpir as mágoas e “expulsar os demónios interiores” (leia-se “vomitar”);
  • Os colegas começam uma enorme discussão à frente da empresa inteira e de repente toda a gente se apercebe que a Maria do Jurídico e Manel do Economato se andam a comer à vários meses;
  • O director que está sempre com comentários homofóbicos e vai-se a ver começa a fazer olhinhos (e avanços) ao novo designer;
  • O colega snob, que durante o ano diz que vai a todos os concertos no S.Carlos e só ouve “música boa e qualidade”, começa a cantar todas as canções do Ricky Martin (até as do tempo dos Menudo);
  • A colega certinha que se veste tipo freira durante todo o ano, mas que decide “caprichar no modelito” e veste-se como se fosse uma entertainer de casa nocturna para adultos;
  • O colega super tímido que decide tomar um “um copo” para relaxar e fica em coma alcoólico antes msmo do jantar;
  • A recepcionista mãe de família que é apanhada a fumar uma ganza no WC e fica o resto da noite a gemer "ai os meus ricos filhos";
  • As colegas que se odeiam e passam a vida a ter discussões, aparecem com vestido igual;
  • Os colegas que acham que são artistas e começam a fazer a sua interpretação de “New York, New York” num inglês macarrónico e desafinados e a colega que adora burlesco estuda a arte e faz uma performance (sóbria) qual Dita von Teese para toda a empresa;
  • .. e não nos podemos esquecer do colega que tem alergia a marisco, mas decide comer as entradas de camarão e acaba a noite no hospital...

Sou eu a única que viveu experiências dessas, ou há mais por ai?

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.