Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Universe Blast

Universe Blast

Oriental Blues: Jazz com toques de outros mundos

Juntar um instrumento musical tradicional do Oriente, o Gamelão de Java, com a linguagem irreverente do Jazz parece uma mistura improvável. Mas é mesmo isto que o Museu do Oriente nos propõe no próximo dia 12 de Dezembro.

 

Oriental Blues (2).jpg

 

Um espectáculo onde o Oriente se encontra com o Ocidente num espetáculo original de Gamelão de Java. Em "Oriental Blues" além de temas tradicionais de Java e Bali, destacam-se no programa composições de Bernardo Sassetti e Gershwin e a estreia do arranjo Jalis Dream, uma peça jazz, para o colectivo Yogistragong, que será interpretada por gamelão, vibrafone, glockenspiel e marimba. O compositor e percussionista canadiano Mark Duggan, autor de Jalis Dream, protagoniza o solo de marimba.

 

Oriental Blues sugere uma linguagem musical contemporânea, derivada da fusão de estilos, poéticas e tradições, numa ponte entre culturas e pessoas em que o gamelão é peça central, graças às suas escalas exóticas e sonoridades ricas.

 

Oriental Blues - Gamelão e Jazz

12 de Dezembro, sábado, 21h30

Preço: € 8,00

 

PROGRAMA

  • Swara Suling, música tradicional de Java Central
  • Hujun Jepun, música balinesa, arranjo de Gilbert Stoeck para Yogistragong
  • Jubilee, solo para glockenspiel e electronics, Mark Duggan - interpretado por Mark Duggan
  • O Deus do Vulcão, Elizabeth Davis (solo de gamelão do fim do 1º acto da Ópera)
  • Chant of Kali, Bernardo Sassetti - arranjo de Carlos Martins e Elizabeth Davis para Gamelão de Java, saxofone, marimba e vibrafone
  • Jalis Dream, versão de Mark Duggan para gamelão, vibrafone, glockenspiel e marimba solo. Estreia deste arranjo interpretado pelo Yogistragong
  • Peça de Gershwin num arranjo para piano, saxofone, vibrafone, marimba e gamelão, com a participação de Adriano Jordão ao piano

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.