Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Universe Blast

Universe Blast

Domingo à tarde… Que tal lanchar em alguns dos mais bonitos cafés de Lisboa?

No outro dia, em leitura pela net, encontrei artigo na Lisbon Lux sobre os mais belos cafés da nossa capital. Da lista que apresentam os meus preferidos são:

 

A Brasileira

a-brasileira-cafe.jpg

Localizada no Chiado, a Brasileira tem à porta a estátua mais fotografada da cidade. Uma homenagem a Fernando Pessoa, cliente habitual da casa. O interior transporta-nos até à Belle Epoque, com madeira trabalhada, espelhos e pinturas modernistas.

 

Antiga Confeitaria de Belém

pasteis-de-belem.jpg

Antiga Confeitaria de Belém é mais conhecida como a casa dos emblemáticos Pastéis de Belém. Paragem obrigatória de Lisboa, não só pelos famosos pastéis, mas também pela beleza das suas salas. Com paredes forradas a azulejos que datam da fundação da casa em 1837.

 

Fábulas

fabulas.jpg

Situado próximo à Rua Garret (na zona do Chiado), o café Fábulas nasceu de uma antiga arrecadação com paredes de pedra e tetos arqueados. Actualmente é um café cheio de charme. A curiosa decoração coordena peças distintas como sofás e poltronas antigas, telefonias de outras eras e velhinhas máquinas de costura Singer como mesas. As tostas, sumos e sobremesas são deliciosos.

 

Versailles

versailles.jpg

É um dos cafés mais emblemáticos da cidade há quase um século. Mantém a decoração Arte Nova que confere um ambiente requintado: espelhos, tetos trabalhados a estuque, candelabros e mobiliário em madeira. Um deslumbre!

 

Le Jardin

le-jardin.jpg

Este café-restaurante fica no pátio neo-mourisco do palacete da galeria Embaixada, um novo espaço comercial numa das zonas nobres (e da moda) de Lisboa, o Príncipe Real.

 

Confeitaria Nacional

confeitaria-nacional-lisboa.jpg

Próximo do Rossio, esta confeitaria mantem o interior igual ao tempo em que foi inaugurada, em 1829. O tecto espelhado e o balcão de mármore no piso térreo e no piso superior, o glamour de salão de chá um belo papel de parede, adornam o local com a elegância do passado.

 

(nota: fotos retiradas do site Lisbon Lux)

Na Dona Tília não há só chá

Dona Tília-Casa de Chá já tem mais de um ano, mas ainda não conhecia este espaço em Lisboa. Situada próximo à Praça de Espanha (junto ao IPO mais precisamente), a casa da Dona Tília é uma casa de chá/restaurante acolhedora, de decoração vintage, e não se deixem enganar pelo nome, não é só casa de chá. Também há almoços e jantares.

 984206_707261615989843_7701990184884965317_n.jpg

Fui desafiada para lá ir jantar e... por onde começar. Só de me lembrar até fico com água da boca. Antes de ir à comida, tenho que referir que o ambiente é muito agradável e afável. Quase parece que estamos em casa. Aliás, o Nuno e o Bruno, quando chegamos ao restaurante, fazem questão de nos receber como se estivéssemos numa casa de amigos de longa data. O restaurante está divido em três áreas. Uma primeira sala com entrada directa da rua, o espaço com a decoração mais ao estilo café, digamos. Avançamos pela casa da D. Tilia e temos uma segunda sala mais reservada, com harmoniosas andorinhas na parede e um sofá que apetece ficar horas sentada na conversa. O pátio também foi aproveitado para espaço de restauração e para quem fuma, o local ideal para ficar (ou fazer umas incursões durante a estadia). 

10170743_643643255685013_4628659052741870302_n.jpg

10653537_716873975028607_8326370436812998061_n.jpg

 

11863244_871998216182848_8186495262351267856_n.jpg

 Ficamos pela sala das andorinhas onde na companhia de um maravilhoso “Papa Figos” começámos as hostilidades...

Ai ai ai... O Nuno e o Bruno decidiram apresentar-nos um mini-menu de degustação. Nas entradas Tiborna de Bacalhau estava deliciosa. Foi a primeira vez que provei esta iguaria e fiquei fã. Os Ovos Mexidos com Cogumelos também não ficaram atrás.

IMG_3729.JPG

Bom, mas ainda tínhamos mais umas coisinhas para experimentar: o Hambúrguer ao estilo da Dona Tília... Nham e mais um mundo de onomatopeias que consigam traduzir aquele hambúrguer!

Entre as sobremesas, o cheesecake olhou-me ternamente, mas optei pelo Bolo Folhado com Doce de Ovos (de comer e chorar por mais) e uma colherada no Pudim de Ovos (acho que ainda não disse comer e chorar por mais, pois não?) ... Espero que o Cheesecake não tenha ficado chateado comigo, pois para a próxima quer dar-lhe uma trinca.

 

É garantido o regresso à Dona Tília mas da próxima para um chá de outono com direito a scones e bolos de lanche...